Campeão da Série D, técnico Waguinho Dias aproveita quarentena para estudos

Em dezembro do ano passado, por exemplo, o treinador participou do curso Licença A da CBF

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 11 (AFI) - O técnico Waguinho Dias, natural de Sumaré, no interior de São Paulo, tem aproveitado o período de distanciamento social por conta da pandemia da Covid-19 para várias tarefas. Uma delas, estudar futebol. Em dezembro do ano passado, o treinador participou do curso Licença A da CBF. Além disso, é claro, aproveitar um pouco a família.

CONQUISTAS IMPORTANTES

Nos últimos quatro anos, Waguinho passou por diversos clubes longe do seu estado natal e conquistou seis acessos estaduais e conquistas a vagas na Copa do Brasil, além dos títulos da Copa Santa Catarina, com o Tubarão, em 2017, e o Brasileirão da Série D com o Brusque, no ano passado.

“Estou aproveitando o máximo a quarentena, porque é um tempo para reflexão, para estudos, para reavaliação de treinos. Serve para melhorar, rever as coisas do passado em relação a trabalhos anteriores, alguns acertos, alguns erros, que no dia a dia passa, mas agora tem esse tempo para reflexão. E claro, para aproveitar a família também.

Eu estou trabalhando fora do meu estado há quatro anos. Agora, são três meses em casa que me permitiram fazer muitas coisas na minha casa, no meu comércio, tenho uma escolinha de futebol, então aproveitei o tempo para isso”, conta.

Técnico Waguinho Dias
Técnico Waguinho Dias
ÚLTIMO TRABALHO

O último trabalho de Waguinho foi no América-RN. Ele começou o trabalho no Mecão em outubro de 2019 e deixou o comando alvirrubro no início de fevereiro após nove jogos com seis vitórias, um empate e duas derrotas pelo Campeonato Potiguar e pela Copa do Nordeste.

TORCE POR RETORNO

Agora, o treinador torce pela volta gradual das atividades nos clubes e está na expectativa de voltar ao comando de algum clube do futebol brasileiro para matar a saudade dos campos.

“Acredito que os treinos voltem em seguida, mas os jogos acredito que ainda vão demorar um pouco para voltar. Vamos ter que ter uma readaptação, seguir os protocolos médicos, porque todos os cuidados são poucos.

Essa volta é importante porque é o trabalho de muitas pessoas, os clubes têm compromissos, com a televisão, com os jogadores. Para o estádio ter torcida, infelizmente, acho que ainda vai demorar um pouco.

Mas, o futebol é essencial, até para as pessoas ficarem mais em casa, porque é uma paixão, e mesmo que tenha só pela televisão agora, já é um grande passo”, analisa.