Atlético-MG tem atrasos, mas Sette Câmara tira onda: "Situação é uma das melhores"

Mas mesmo dizendo que está tudo perfeito, presidente mostra-se preocupado com a paralisação dos campeonatos

por Agência Futebol Interior

Belo Horizonte, MG, 27 (AFI) - O Atlético-MG está com os direitos de imagem atrasados. A conta começa a aparecer. Ainda assim, o presidente Sérgio Sette Câmara não vê nenhuma anormalidade. Ele garante os salários em dia e ainda tira onda com a situação do Galo que, recentemente, demitiu Rafael Dudamel e pagou e paga milhões para ter Jorge Sampaoli.

"Estamos com os nossos salários em dia. Temos um atraso de uma ou duas imagens, mas uma vamos acertar. Estamos em situação até razoável. Tem alguma coisa de prêmio, que não é salário, mas vamos honrar na medida do possível. Diria que a situação aqui no Atlético é uma das melhores", disse ele à Rádio 98FM.

"Obviamente queremos estar com tudo em dia, caminhávamos muito para isso. Mas essa situação agora mudou tudo e vai nos exigir tomar atitudes inteligentes e duras", completou.

Salários em dia, mas... (Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG)
Salários em dia, mas... (Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG)

A folha salarial do Atlético seria de R$ 9,2 milhões. Isso pelo menos foi o orçado nos gastos de R$ 120 milhões para o ano todo. Tudo isso antes da multa de Dudamel e dos gastos com o novo técnico argentino.

COVID-19!
Mas mesmo dizendo que está tudo perfeito, Sette Câmara se mostra preocupado com a paralisação dos campeonatos por conta da pandemia do coronavírus. Os clubes não têm tido receita.

"Se não houver novas medidas por parte do governo em relação a pagamentos de salário, as empresas vão falir e as pessoas ficarão desempregadas. E os clubes não terão condições de manter os seus atletas. Será o caso de todos, não só do Atlético. Será do Palmeiras, do Flamengo. Como mantém uma folha sem receita? E esses clubes têm rendas grandes dos jogo", analisou.