Pingo está entre os cinco principais treinadores do Avaí no século XXI; veja balanço

Comandante ostentou aproveitamento de 56% durante 18 jogos pelo Leão da Ilha em 2014

por Agência Futebol Interior

Florianópolis, SC, 22 (AFI) - Pingo é dono do segundo melhor desempenho enquanto treinador do Avaí no século XXI.

O profissional ostentou aproveitamento de 56% dos pontos conquistados à frente do Leão da Ilha, com nove vitórias, três empates e seis derrotas - no período entre 2001 e 2020, só é superado por Hemerson Maria, com 58%. Na sequência do ranking aparecem Argel Fucks (56%), Claudinei Oliveira (53%) e Geninho (53%).

Pingo está entre os principais treinadores do Avaí no século XXI
Pingo está entre os principais treinadores do Avaí no século XXI
Pingo foi contratado pelo time de Florianópolis em 2014, após se destacar por Juventus-SC e Brusque, mas só durou três meses no cargo e acabou desligado durante campanha na Série B do Campeonato Brasileiro.

A chegada na Ressacada, por outro lado, foi em meio ao início da carreira à beira do gramado, sendo apenas o terceiro ano como experiência na função.

"Fico feliz em poder fazer parte dessa lista de grandes treinadores que passaram pelo Avaí, um dos grandes clubes do futebol brasileiro. Eu me lembro que cheguei em momento bom na minha carreira e vinha de bons trabalhos no Juventus e no Brusque. Naquela época, sabia que poderia assumir um clube de ponta como Avaí", pontuou Pingo.

TRAJETÓRIA

Pingo iniciou carreira em 2010 no Juventus de Jaraguá e, depois, comandou o Caxias-SC até retornar ao clube de origem.

Em 2014, foi contratado pelo Brusque e realizou grande campanha no Catarinense, o que chamou atenção do Avaí.

Ele ainda passou por Metropolitano e Tombense, até voltar ao Brusque em 2017, quando reeditou bom desempenho e o feito histórico de levar a instituição à segunda fase da Copa do Brasil - enfrentou o Corinthians e só foi eliminado nos pênaltis. Continuou no Quadricolor até o término da Série B para assumir o Joinville.

Em 2018 Pingo iniciou a terceira 'era' no Brusque no Estadual, faturou o tetracampeonato da Copa Santa Catarina e eleito o melhor técnico da competição e avançou à 2ª fase da Série D do Campeonato Brasileiro.

Ainda em 2018, recebeu convite do Caxias. Como consequência do trabalho, foi campeão do interior, terceiro colocado geral do Gaúcho e foi mantido para a Série D, competição na qual chegou até as oitavas - porém, foi demitido sem nenhuma explicação.

De volta a Santa Catarina o treinador aceitou o convite do Tubarão em 2019 para disputa da Copa Santa Catarina e com um elenco recheado de garotos da base chegou a semifinal da competição, mas recentemente deixou o clube por falta de pagamento aos jogadores, funcionários e comissão técnica.