Vítima em 2016, Chapecoense se solidariza com clube nortista: "Dor insuperável"

Neste domingo, acidente aéreo matou seis pessoas, sendo quatro atletas do Palmas

por Agência Futebol Interior

Chapecó, SC, 24 (AFI) - A Chapecoense, por meio de suas redes sociais, se solidarizou com o Palmas. Neste domingo, um acidente aéreo matou Lucas Meira, empresário e presidente do Palmas, os atletas Lucas Praxedes, Guilherme Noé, Ranule e Marcus Molinari, e o comandante Wagner.

"É com profunda tristeza que recebemos a notícia da queda do avião que levava atletas e o presidente do Palmas. Infelizmente, sabemos como é este momento de dor insuperável por perdas irreparáveis e gostaríamos que nenhuma outra agremiação tivesse que sentir o mesmo", diz a nota do clube catarinense.

Unidos pela dor. (Foto: Reprodução)
Unidos pela dor. (Foto: Reprodução)
LEMBRA?

Em 2016, a Chapecoense perdeu praticamente toda a sua delegação em acidente aéreo na Colômbia. A Chape voava para a final da Copa Sul-americana contra o Atlético Nacional. O clube colombiano abriu mão do título devido à tragédia.

"Diante do ocorrido, no entanto, externamos o nosso sentimento de força e a nossa total solidariedade aos familiares, amigos, colegas de clube e torcedores. Vocês não passarão por isso sozinhos. #ForçaPalmas", completou a nota a Chapecoense.