Saudades: Relembre três vitórias emblemáticas de Oswaldo Alvarez pelo Guarani

Vadão somou cinco passagens como treinador do Bugre a partir da década de 90

por Lucas Rossafa

Campinas, SP, 26 (AFI) - Vítima de um câncer no fígado, Oswaldo Alvarez faleceu na última segunda-feira, na UTI do Hospital Albert Eistein, em São Paulo, aos 63 anos.

Figura ímpar e com alto prestígio no futebol em nível nacional, o treinador escreveu seu nome no Guarani ao longo de cinco passagens, a partir da década de 90.

Em homenagem a Vadão, a ser sepultado na cidade de Monte Azul Paulista, o Portal Futebol Interior relembra três vitórias épicas à frente do Bugre.

Guarani 3 x 1 Ponte Preta - 2012

A vitória no 'Dérbi do Século' é, de longe, o triunfo mais lembrado como treinador alviverde. Em 29 de abril de 2012, em duelo válido pela semifinal do Campeonato Paulista, a estrela de Alvarez brilhou forte para levar o Bugre à decisão contra o Santos.

Graças à lesão do ex-meia Fumagalli, então principal protagonista, o comandante olhou para o banco de reservas e resolveu apostar no então desconhecido Medina, que nem sempre era relacionado.

E deu sorte. O ex-lateral entrou em campo antes do intervalo, tornou-se o herói, graças aos dois gols no segundo tempo, e garantiu resultado positivo, de virada, por 3 a 1, no Brinco de Ouro da Princesa.

Vadão em sua última passagem pelo Guarani, ainda em 2017 - Gabriel Ferrari / GuaraniPress
Vadão em sua última passagem pelo Guarani, ainda em 2017
Ponte Preta 0 x 1 Guarani - 2009

Trata-se do último triunfo do Guarani no Estádio Moisés Lucarelli. Em 20 de junho de 2009, com Vadão na área técnica, Alviverde venceu a Ponte Preta por 1 a 0, com golaço de Caíque, de fora de área, logo com um minuto.

O clássico foi uma das principais exibições da temporada, na condição de visitante, na campanha do acesso na Série B de 2009 - time não saiu do G4 em nenhuma rodada sequer e subiu à elite com o vice-campeonato nacional.

Guarani 3 x 2 Palmeiras - 2012

Superar o Palmeiras, nas quartas de final do Campeonato Paulista de 2012, abriu caminho para escrever a história no 'Dérbi do Século'.

Em 22 de abril, também no Brinco de Ouro da Princesa, Guarani despachou o Verdão, à época comandado por Luiz Felipe Scolari, por 3 a 2 – noite ficou marcada pelo gol olímpico de Fumagalli e pelos dois tentos do atacante Fabinho.

O clube da capital, poucos meses depois, faturaria o título da Copa do Brasil em cima do Coritiba, no Couto Pereira.

BALANÇO

Em cinco trabalhos no Guarani, Vadão contabilizou 204 jogos, com 88 vitórias, 45 empates, 71 derrotas e 50,5% de aproveitamento.

O primeiro trabalho no Brinco de Ouro foi no Campeonato Paulista de 1995, até retornar em 1997 para disputa do Campeonato Brasileiro, quando escapou do rebaixamento - saiu em 1998.

No século XXI, o treinador, terceiro com mais participações no Bugre, ainda trabalhou entre 2009, quando foi vice-campeão da Série B, com direito ao acesso à primeira divisão, até 2010, além de 2012 (vice-campeão paulista) e 2017.

Invicto no Dérbi Campineiro, disputou cinco clássicos no lado verde e branco da cidade. O balanço, como não poderia ser diferente, foi positivo: quatro vitórias e um empate.