ESPECIAL: Envolto em tradição, Paulista A3 promete ser equilibrado

Ajuda ainda o fato de que o formato da disputa será o mesmo pelo quarto ano consecutivo

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 20 (AFI) - Com clubes tradicionais do futebol estadual - alguns deles, até com grandes resultados nacionalmente em um passado não tão distante -, a próxima edição do Campeonato Paulista da Série A3, cuja primeira rodada acontecerá no final de semana dos dias 25 e 26 de janeiro, promete ser equilibrada.

Ajuda ainda o fato de que o formato da disputa será o mesmo pelo quarto ano consecutivo. Na primeira fase, os participantes se enfrentam em turno único, com os oito melhores avançando às quartas de final.

Também ficou consolidado o sistema de promoção e rebaixamento: apenas os finalistas garantem acesso para o Paulista A2, enquanto os dois piores da etapa inaugural vão amargar a queda para a Segundona Paulista.

A grande diferença com relação à última edição, portanto, está no critério de desempate no mata-mata. Em 2019, o time de melhor campanha entrava em campo podendo empatar no somatório das duas partidas para avançar.

Agora, isso mudou. A equipe melhor ranqueada nas fases anteriores terá apenas o privilégio de ser mandante no confronto decisivo. No entanto, caso a igualdade prevaleça após 180 minutos, haverá decisão por pênaltis.


Osasco Audax conquistou o título paulista da Série A3 de 2019 - Foto: Rodrigo Corsi / FPF
Osasco Audax conquistou o título paulista da Série A3 de 2019 - Foto: Rodrigo Corsi / FPF


CONFIRA OS DETALHES DE CADA TIME


Ricardo Moraes
Ricardo Moraes
BARRETOS - O Barretos manteve Ricardo Moraes, técnico que chegou durante a fase classificatório do último Paulista A3 e conseguiu ir até a semifinal, etapa na qual perdeu o acesso para o Osasco Audax, que seria o campeão. A diretoria tricolor aposta em um elenco experiente, com destaque para o meia Branquinho, ex-Santo André e Athletico-PR, e o lateral-direito Guilherme Andrade, campeão mundial de 2012 pelo Corinthians.


Edson Abobrão
Edson Abobrão
BATATAIS - Após ser punido no final de 2019 por manipulação de resultados no último Paulista A3, o Batatais apostou no técnico Edson Abobrão, ex-lateral de Ponte Preta, Guarani, Palmeiras e Corinthians que disputou a Copa do Mundo de 1986. Dentro de campo, o time alvirrubro chega com peças que já passaram pelo Scatenão, casos, por exemplo de Neto, zagueiro, Marcelinho, lateral, Matheus de Paula e Robinho, atacantes.


Ricardo Costa
Ricardo Costa
CAPIVARIANO - Após ir ao mata-mata dos últimos dois anos com o experiente técnico Roberval Davino, o Capivariano deu uma chance ao jovem Ricardo Costa, que chega credenciado pelos três acessos em quatro anos na Segundona Paulista. Assim como alguns rivais, manteve parte do último elenco: dos 31 nomes do elenco, 22 estavam na última Série A3 ou são crias da Arena Capivari.


Roberval Davino
Roberval Davino
COMERCIAL - Depois de ter sido comando por três técnicos diferentes no último Paulista A3, o Comercial parece ter se encontrado com Roberval Davino, que fez grande trabalho já na Copa Paulista. Na competição, porém, o ataque acabou deixando a desejar. Por isso, o clube alvinegro tratou de reforçar o setor - Daniel Bueno, Jefferson Garcia, Laionel, Matheus Souza e Gildo chegam com a missão de solucionar o problema.


 Élio Sizenando
Élio Sizenando
DESPORTIVO BRASIL - O Desportivo Brasil pertence ao Luneng, mesmo grupo que gere o Shandong Luneng, da China. Não à toa, o elenco do técnico Élio Sizenando, que assumiu durante a Copa Paulista, conta com os chineses Shuai Ma e Xingyu. O investimento para tentar o acesso é grande, como mostram os nomes de Leandro Santos, goleiro ex-Guarani, e Marcelo Campanholo e Caio Veira, dois dos três vice-artilheiros do último Paulista A3.


Renato Peixe
Renato Peixe
EC SÃO BERNARDO - Efetivado como técnico durante a Copa Paulista após a saída de Régis Angeli, Renato Peixe segue à frente do EC São Bernardo, um dos favoritos ao acesso. Afinal, a equipe do ABC chegou à semifinal da competição do segundo semestre e manteve a espinha dorsal. Uma baixa de última hora, porém, é o volante Vinícius Barba, que acabou se transferindo para o Treze-PB.


Bruno Liu Lourenço
Bruno Liu Lourenço
GRÊMIO OSASCO - Após a eliminação na primeira fase da Copa Paulista, o Grêmio Osasco manteve o técnico Luís Carlos. Mas no final de dezembro, ele pediu para sair, visando resolver problemas particulares, e foi substituído por Bruno Liu Lourenço, que veio das categorias de base. As contratações seguem o padrão recente - ou seja, apostar em jovens, casos de Igor Potiguar, atacante criado pelo Corinthians, e Caio Talarico, zagueiro criado pelo Bragantino.


João Vallim
João Vallim
LINENSE - Vindo de dois rebaixamento consecutivos, o Linense quer espantar a fase ruim com João Vallim, técnico de grande trabalho recente pela Inter de Limeira. Em pouco mais de dois anos, levou a equipe limeirense da Série A3 para a Série A1 com um vice da Copa Paulista pelo caminho. O principal nome do plantel é o meia-atacante Thiago Humberto, ex-Internacional, que, entre idas e vindas, está no Gilbertão desde 2015.


Júlio Sérgio
Júlio Sérgio
MARÍLIA - Retornando ao Paulista A3 após o vice-campeonato da Segundona Paulista, o Marília será dirigido por Júlio Sérgio, ex-goleiro de Santos e Roma que já dirigiu o Linense. O elenco foi reforçado com jogadores experientes no Interior de São Paulo, casos de Lucas Formiga, atacante ex-XV de Piracicaba e Ponte Preta, Rafael Sayão, meia ex-São Caetano e Penapolense, e Alan Mota, veterano volante de passagem recente por Taubaté e Barretos.


Tuca Guimarães
Tuca Guimarães
NACIONAL - Após o surpreendente rebaixamento no Paulista A2 de 2019, o Nacional não quis arriscar e trouxe de volta Tuca Guimarães, técnico que dirigiu o clube paulistano no título paulista da Série A3 de 2017 e soma passagem como treinador interino do Figueirense. A referência no elenco ainda é o meia Emerson Mi. Revelado pelo Palmeiras, está na Barra Funda desde 2013, com passagens por Independente e Novoperário-MS durante o período.


Luiz Carlos Martins
Luiz Carlos Martins
NOROESTE - Um dos tantos ‘Rei do Acesso’, Luiz Carlos Martins, que já conquistou 17 ascensões, terá a missão de recolocar o Noroeste de volta à Série A2. Para isso, o elenco é formado por jogadores que conhecem o Alfredão - os experientes Leleco, atacante, e França, volante, que passaram por Bauru no começo da carreira, se juntam a nomes como John Egito, meia-atacante, e Matheus Blade, zagueiro.


Alexandre Ferreira
Alexandre Ferreira
OLÍMPIA - Anunciado no último dia 11, Alexandre Ferreira é o terceiro técnico do Olímpia durante a pré-temporada para o Paulista A3 - Paulo Mulle e Mário Tilico vieram antes do ex-treinador de Taubaté e Francana. O atacante Felipe Fumaça, destaque olimpiense em 2018, quando marcou 14 gols em 29 jogos entre Paulista A3 e Copa Paulista, surge como principal nome alviceleste para o Estadual.


Edson Fio
Edson Fio
PAULISTA - Campeão da Copa do Brasil de 2005, o Paulista manteve o técnico Edson Fio, que aposta na manutenção da espinha dorsal que venceu a Segundona Paulista. Apesar disso, alguns destaques do título de 2019 deixaram Jundiaí, casos do zagueiro João Paulo, que assinou com o Fortaleza por cinco meses, e do atacante Edinan Brigola, que fechou com o Criciúma até o final do Catarinense, podendo estender o vínculo para a Série C.


Daniel Sabino
Daniel Sabino
PRIMAVERA - Daniel Sabino é o nome do técnico do Primavera. Ele foi anunciado em meados de dezembro, quando se preparava para dirigir o Marília na Copa São Paulo de Futebol Júnior. O principal nome do elenco tricolor é o meio-campista Mateus Silva, que estava no CRB, pelo qual disputou cinco jogos da última Série B. Alguns destaques da Copa SP foram promovidos à equipe principal.


Régis Angeli
Régis Angeli
RIO PRETO - O grande destaque do Rio Preto para o Estadual não estará dentro de campo. Responsável por levar o surpreendente Monte Azul ao acesso no último Paulista A3, o técnico Régis Angeli é a esperança de dias melhores pelos lados do estádio Anísio Haddad. Gabriel Barcos, atacante ex-São Bento e Paysandu, promete ser o maior nome nas quatro linhas. Ernani, lateral ex-Vasco e Guarani, é outra cara conhecida.


Cléber Gaúcho
Cléber Gaúcho
VELO CLUBE - O técnico Cléber Gaúcho, campeão da Copa Paulista de 2016 com o XV de Piracicaba, retornou ao Velo Clube. O time rubro-verde mesclou contratações que chegaram de todo o País, como Elton Morelato, atacante ex-Taubaté, e Matheus Abreu, zagueiro ex-Pouso Alegre-MG, com remanescentes da última A3, casos de Alexandre Carvalho, zagueiro, Niander e Eurico, volantes.