Paulistão: Por bom início, Ponte desafia números negativos em estreia no século XXI

De 2001 para cá, Macaca disputou 18 jogos, com quatro vitórias, cinco empates e nove derrotas

por Lucas Rossafa

Campinas, SP, 23 (AFI) - Estreia e Ponte Preta são duas palavras antagônicas no século XXI quando o assunto é Campeonato Paulista.

Prestes a fazer sua primeira participação no Estadual de 2020, nesta quinta-feira à noite, diante do Santo André, no Moisés Lucarelli, a Macaca desafia jejum negativo para começar o ano com o pé direito.

De 2001 para cá - com exceção de 2002, em virtude da participação no Torneio Rio São Paulo -, o time campineiro não se dá muito bem na rodada inaugural. Em 18 jogos, Ponte soma quatro vitórias, cinco empates e nove derrotas.

Ponte Preta desafio jejum de má fase em estreias no Paulista - Rogério Capela / PontePress
Ponte Preta desafio jejum de má fase em estreias no Paulista

Por outro lado, o time campineiro ostenta uma 'invencibilidade' recente no Paulistão, sem ser derrotado na primeira rodada há três anos - são duas vitórias (Ferroviária e Corinthians) e um empate (Oeste) entre 2017 e 2019.

O último revés foi registrado em 2016, diante do Oeste, ainda em Itápolis, pelo placar de 3 a 1, à época sob comando de Vinícius Eutrópio, demitido na quarta rodada.

RELEMBRE AS ÚLTIMAS ESTREIAS:

PON 0-0 Oeste (2019)

Corinthians 0-1 PON (2018)

PON 2-1 Ferroviária (2017)

Oeste 3-1 PON (2016)

PON 2-3 Portuguesa (2015)

Botafogo 1-0 PON (2014)

PON 0-0 Mogi Mirim (2013)

São Caetano 1-0 PON (2012)

Mirassol 2-1 PON (2011)

PON 1-1 Santo André (2010)

Oeste 0-0 PON (2009)

PON 4-2 Ituano (2008)

Corinthians 3-1 PON (2007)

PON 1-2 Marília (2006)

São Caetano 1-0 PON (2005)

São Paulo 0-0 PON (2004)

Ituano 2-1 PON (2003)

PON 1-0 Portuguesa Santista (2001)

Mercado da Bola
Ponte Preta-SP
Elenco ainda não definido
  • Goleiros

    Guilherme, Ivan, Luan, Pedrão e Ygor Vinhas

  • Laterais

    Guilherme Lazaroni, Jeferson, Matheus Alexandre e Yuri

  • Zagueiros

    Alisson, Cléber Reis, Henrique Trevisan, Léo, Wellington Carvalho

  • Volantes

    Bruno Reis, Danrley, Dawhan e Vander

  • Meias

    João Paulo e Vinicius Zanocelo

  • Atacantes

    Alisson Safira, Apodi, Bruno Rodrigues, Felipe Saraiva, João Veras, Mateus Anderson e Roger

  • Técnico

    Gilson Kleina