Saudades: Relembre três vitórias épicas de Oswaldo Alvarez pela Ponte Preta

Vadão faleceu aos 63 anos, em São Paulo, vítima de câncer no fígado

por Lucas Rossafa

Campinas, SP, 26 (AFI) - Vítima de um câncer no fígado, Oswaldo Alvarez faleceu na última segunda-feira, na UTI do Hospital Albert Eistein, em São Paulo, aos 63 anos.

Figura ímpar e com alto prestígio no futebol em nível nacional, o treinador escreveu seu nome na Ponte Preta ao longo de quatro passagens, todas no século XXI.

Em homenagem a Vadão, a ser sepultado na cidade de Monte Azul Paulista, o Portal Futebol Interior relembra três vitórias épicas à frente da Macaca.

Guarani 2 x 4 Ponte Preta - 2002

Em 28 de outubro de 2002, a Macaca foi até o Brinco de Ouro da Princesa e construiu uma das vitórias mais emblemáticas da história na casa do rival.

O duelo válido pelo Campeonato Brasileiro, curiosamente em uma segunda-feira, marcou o fim do tabu de 15 anos e, ainda de virada, pelo placar de 4 a 2.

O Guarani abriu dois gols de vantagem com 36 minutos de jogo, graças aos gols de Sérgio Alves (falta) e João Paulo. Em três minutos, a Alvinegra empatou com Marinho e Lucas, antes de descer para os vestiários.

Na reta final do segundo tempo, Basílio e Elivélton, de pênalti, garantiram o triunfo, o primeiro e único de Vadão pela Ponte Preta no Dérbi Campineiro.

Vadão em sua última passagem pela Ponte Preta em 2014
Vadão em sua última passagem pela Ponte Preta em 2014
Ponte Preta 2 x 1 Palmeiras – 2002

Os gols de Washington e Orlando foram fundamentais para garantir a vitória em cima do Palmeiras, em 14 de abril de 2002, no Moisés Lucarelli.

Também de virada, Macaca venceu o time dirigido por Vanderlei Luxemburgo no Torneio Rio-São Paulo, interrompeu sequência negativa de oito jogos e, de quebra, ainda decretou o rebaixamento do rival Guarani.

Santos 1 x 3 Ponte Preta – 2002

Vadão realmente fez história em 2002. Naquela temporada, especificamente em 09 de novembro, Macaca deu um baile no Santos, que no mês seguinte seria campeão brasileiro em cima do Corinthians.

Com autoridade, clube de Campinas despachou o Peixe, em plena Vila Belmiro, pelo placar de 3 a 1, em atuação consistente, com gols de Basílio (2) e Caíco - Robinho descontou para os mandantes.

Sob comando de Emerson Leão, Alvinegro Praiano tinha o quarteto Renato, Elano, Diego e Robinho como destaque principal na conquista do título.

BALANÇO

Em quatro trabalhos na Ponte Preta, Vadão contabilizou 129 jogos, com 55 vitórias, 27 empates, 47 derrotas e 49,6% de aproveitamento.

O primeiro trabalho no Majestoso foi de 2001 a 2002, até voltar em 2005, quando acertou ida ao Japão.

Pouco depois, Fumeiro retornou para Campinas, em 2006. O último trabalho foi em 2014, quando assumiu a Alvinegra no Paulistão em situação difícil e foi até às quartas de final.

Vadão é o oitavo técnico que mais dirigiu a Macaca em toda a história de quase 120 anos. Imbatível no Dérbi Campineiro, disputou quatro no lado preto e branco da cidade. O balanço, como não poderia ser diferente, foi positivo: uma vitória e três empates.